Os Explorers surgem como evolução da iniciativa Business Transformation (BT), idealizada em 2015 por José Davi Furlan e Leandro Jesus.

bt logo

Sob a bandeira BT, desenvolvemos e conduzimos inúmeros meetups pelo Brasil, mobilizando uma comunidade vibrante de profissionais que já entenderam que o ambiente de negócios atual está ultrapassado e que querem ajudar a reinventar organizações tradicionais para o século 21.

Conduzimos também um programa de aprendizagem e mentoria denominado BT Explorers, baseado em vivências práticas e gamificação, para refletir sobre fatores que direcionam as transformações no século 21 e como reinventar as organizações atuais frente à nova economia.

Foram ao todo 4 edições, entre 2016 e 2017, que mudaram significativamente as vidas de vários dos participantes e deram origem a algumas startups e movimentos de transição de carreira, iniciando a formação de um ecossistema de negócios.

img1 img2

O conteúdo desse programa motivou também a construção colaborativa do livro ‘Exploradores de um mundo em transformação” e a criação da narrativa lúdica dos exploradores – expedições, transatlânticos, botes, âncoras e bússolas passaram a ser parte de nossa linguagem usual para explicar esse momento de transição do mundo e busca por novos caminhos para reinventar corporações e construir uma sociedade melhor.

Do livro surgiu o Explorers Game, jogo idealizado por Leandro Jesus e lançado no início de 2018 com a proposta de transmitir, por meio de uma experiência lúdica, divertida e reflexiva, a mensagem em que acreditamos (“o meio é a mensagem”).

O financiamento coletivo de tabuleiros do Explorers Game, com cerca de 70 membros de todo o Brasil (muitos oriundos da iniciativa BT e outros novos tripulantes), trouxe como consequência a estruturação do coletivo Explorers, para suportar inicialmente a operação do dia a dia e evolução do jogo.

Os Explorers representam nossa migração para uma lógica de negócio alinhada com o futuro em que acreditamos. Somos um experimento de coletivo autogerido, com decisões tomadas de forma distribuída, recursos compartilhados e pessoas em rede se engajando frente a um propósito comum definido.

Honrar nossas origens, no entanto, é fundamental para o equilíbrio dos sistemas de relacionamento humano. Registramos, então, nossa homenagem aos pioneiros envolvidos na iniciativa BT e, em especial, à figura visionária e cativante de José Davi Furlan, hoje mais distante dessa construção coletiva, mas cujas ideias e realizações contribuíram sobremaneira para chegarmos até aqui.